A história do Corinthians

O Corinthians é um dos clubes de futebol mais populares do Brasil. Fundado em o clube tem uma rica história, repleta de conquistas e momentos inesquecíveis.

No início, o Corinthians era formado apenas por jogadores amadores. A primeira formação do time foi em de outubro de quando se enfrentou o Clube Atlético Paulistano.

Em o Corinthians ganhou seu primeiro título, a Taça Guanabara. Na década de o time conquistou diversos outros títulos, como o Torneio da Cidade de São Paulo, o Torneio Rio-São Paulo e a Copa dos Campeões.

A década de foi marcada por grandes conquistas do Corinthians. Em o clube conquistou a Taça Brasil, torneio que reunia os melhores clubes do país. Em o Corinthians foi campeão paulista.

A década de foi um período conturbado para o Corinthians. Devido às Guerras Mundiais, o clube não participou de nenhum campeonato.

A década de foi marcada pela chegada de um dos maiores ídolos da história do clube: Sócrates. O jogador, que tinha uma técnica incrível, ajudou o Corinthians a conquistar diversos títulos, como o Campeonato Paulista de e a Taça Brasil de 1959.

A década de foi marcada por uma tragédia: a morte do jogador Casagrande, em um acidente de carro.

A década de foi um período de reconstrução para o Corinthians. O clube não conquistou nenhum título.

A década de foi marcada pela volta do ídolo Sócrates. O jogador ajudou o Corinthians a conquistar diversos títulos, como o Campeonato Paulista de a Copa Libertadores de e o Campeonato Mundial de Clubes de 1982.

A década de foi marcada por uma tragédia: a morte do ídolo Bebeto.

A década de foi marcada por uma grande reforma no clube. O Corinthians se tornou uma sociedade anônima e passou a ser dirigido por um presidente eleito.

A década de foi marcada pela conquista de diversos títulos, como o Campeonato Paulista de a Copa Libertadores de o Campeonato Brasileiro de e a Recopa Sul-Americana de 2013.

Atualmente, o Corinthians é um dos clubes mais populares do Brasil e conta com um grande número de torcedores.

PRIMÁRIO

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*